08/04/2012

Como fazer uma religião




Há um passo a passo simples para você inventar ou fomentar uma seita ou religião. Tais etapas são comuns a todas elas e demonstram um padrão não apenas de comportamento na sua criação, como também na mentalidade dos seus seguidores. Tome o manual abaixo como “a planta baixa das religiões”.

1. Escolha uma ideia poderosa – quase megalomaníaca – e de difícil acesso ao público leigo.
Pessoas costumam ser movidas por idealizações. Dificilmente você entregaria sua vida por algo que não tivesse uma expressividade em especial ou soasse grandioso. Provavelmente gastaria seu dinheiro com o carro do ano ou investiria seu tempo numa viagem dos sonhos.
O pensamento de seita precisa despertar um anseio maior – a felicidade eterna, a paz de espírito, o paraíso.

2. Eleja um inimigo comum.
A mente humana, no funcionamento mais básico e primitivo, opera sob os influxos do sistema cerebral reptiliano que rastreia potenciais perigos à integridade física e psicológica do sistema como um todo.
Este sistema só reconhece inimigos e aliados. Não há meio termo.
Os marqueteiros sabem muito bem como ativar o desejo de escassez das pessoas anunciando que um produto vai acabar, por exemplo. Assim, o consumidor vai lutar 1) contra a escassez e 2) contra o tempo. Hitler sabia muito bem como dar um direcionamento ao caos social, financeiro e político da decadência alemã na década de 20: o povo judeu. Qualquer desconfiança pessoal teria fim sob a alegação de uma raça intrusa e que despertasse um sentimento comum a todos (neste caso, o sentimento de se sentir ameaçado). Isso redirecionou as desconfianças em relação ao amigo preguiçoso e à esposa safadinha a outros “inimigos”. Seus olhos tinham um alvo certo e bastava atacar numa só direção.

3. Coloque uma meta altamente utópica, mas que seja um desejo de aspiração coletiva.
Se eu prometer a você aumento de salário, um braço mais musculoso ou uma viagem para Nova York, serei cobrado por isso entre três e seis meses. Se o resultado não for entregue no prazo, vou virar as costas para você dizer que é um embuste, que sou tratante.
Mas e se eu prometer algo impalpável, abstrato e com definição duvidosa? Isso é perfeito! Você correrá por anos a fio atrás daquilo e, caso não atinja o alvo, eu posso dizer que foi você que não mirou direito ou que colocou pouca vontade.
Com o passar do tempo, você realmente vai acreditar que a falha é sua. Afinal, sua auto-estima estará balançada e seu sentimento de culpa dominará suas próximas ações. Prato cheio para criar uma nova meta dentro da grande meta.

4. Crie uma comunidade em torno dessa ideia.
Uma pessoa que tem razoável bom senso sabe direcionar sua vida com ações ponderadas e com relativo controle para manter corpo saudável, finanças em ordem e vida familiar decente. Ela entenderá que parte dos desajustes naturais tem uma causalidade conhecida, afinal gastou demais, deu pouca atenção para os filhos ou exagerou nos doces. Qualquer mudança vai passar por reorientar sua vontade, ainda que sofridamente, naquela direção original. Outras pessoas (a maioria) costumam atribuir seus problemas a causas que estão além do seu controle, que vão de caos político a mágoa de Deus, por terem se portado mal naquela semana. Essas pessoas são muito vulneráveis a promessas espetaculares, pois são alimentadas pelo imediatismo, pelo desejo de resultados em curto prazo e de preferência sem esforço.
Junte no mesmo lugar várias pessoas que pensam assim e terá uma bela amostragem do que é o caos. Todas elas estão alimentando as ilusões umas das outras; afinal, se eu desencorajar o sonho dos outros, é o meu que está em risco.
A lógica é: eu não quero naufragar, então vou remar bem forte para que os outros alcancem os objetivos comigo.

5. Use métodos de controle dessa comunidade que regulem a integridade física, psicológica ou moral dos seus participantes e os diferencie do inimigo comum.
Geralmente, esses métodos se apresentam na forma de livros reveladores ou textos sagrados. Na prática, isso pode tomar formatos mais humilhantes, como testemunhos com exposição de fragilidades pessoais, coerção em relação a comportamentos inapropriados e até entrega de bens materiais.
Essa etapa é especialmente importante para diluir a identidade pessoal do seguidor na mentalidade de seita. Tal identidade não existe mais como vontade pessoal, mas como parte de um grupo. É aqui que podemos nos despedir do senso crítico e do livre-arbítrio.
Pense em termos de futebol: se eu fizer parte da Gaviões da Fiel, por exemplo, qualquer grande conquista do meu time será a minha, pois este é um mecanismo natural de associação de imagens. Os meus gostos definem quem eu sou e acho que, se meu artista favorito ganhar o Oscar, eu também fui premiado. Ser um pessoa diferenciada entre as outras é o que alimenta o mercado de consumo de luxo AAA. Ali não existe uma pessoa comum, só a fina nata dos endinheirados. Já imaginou aquela cena clássica nos Vigilantes do Peso? Se um gordinho perde os quilos necessários, ele é aplaudido; se ganhou peso, surge um silêncio de reprovação velada. Ninguém quer ficar perto do gordinho falido. O mesmo acontece numa seita, quando o fiel seguidor não se realizou ou obedeceu os comandos do líder em questão, pois surge uma reprovação a qual ninguém quer se submeter.

6. Invente um evento “cataclísmico” contra o qual todos devem estar preparados.
O sentimento de que algo vai acabar faz aumentar o desejo por aquilo. Afinal, a ideia de escassez valoriza o produto E quanto mais ameaçador for o evento, mais intenso é o treinamento e maior será o nível de sacrifício a ser realizado. O aguardo da ameaça cria na mente das pessoas um sentimento de coletividade associado com urgência e fragilidade. Isso diminui o valor que as pessoas têm e faz aumentar o passe do líder, pois ele conhece o método para apaziguar as sequelas do problema.
Se o mundo vai acabar, o líder tem o kit salvador; se é o juízo final, ele tem um acordo especial para preservar os seus prediletos, a fim de que o grupo que está sob sua guarda seja poupado de toda a catástrofe.
Mesmo no caso de Jim Jones, em que 900 seguidores cometeram suicídio, havia uma garantia: aqueles que se matassem seriam os escolhidos e quem fosse covarde e ficasse vivo queimaria no fogo do inferno. Funcionou.


7. Mostre-se como alguém que anteviu ou superou as barreiras que os demais terão que superar.
A força do líder vem do fato de que ele teve uma revelação única e que deverá ser passada aos poucos. O argumento é que nem todos estão preparados para tamanho impacto de tudo aquilo que vem pela frente.
O líder teve a visão de algo especial que lhe outorgou uma autoridade suprema: um teste de como decifrar algo, uma provação física, um dilema moral e até fenômenos inimagináveis. Vale tudo.
Aquilo é repetido à exaustão pelos seguidores, raras vezes pelo líder – afinal, ele não pode se autoproclamar “o enviado”. Os privilegiados serão aqueles que fazem um sacrifício maior que os demais para receber os ensinamentos da própria fonte superior. Essa mentalidade de informação secreta já foi utilizada pela realeza e, até hoje, é utilizada por partidos políticos ou empresas – informação privilegiada custa bem caro. Além disso, cria uma pirâmide de interesse auto-renovável. Os que estão na base querem subir um pouco; os que subiram um pouco mais também até chegar ao líder. Os imediatos se forem corajosos e espertos, sacam qual é a brincadeira e criam sua própria comunidade. Por isso é importante ter também uma hierarquia de sub-líderes, o que fará com que os seguidores comuns desejem “subir de carreira” espiritual com mais afinco e cedendo tudo de si.
***
O ponto é que essa fórmula mágica pode ser usada por seitas, religiões, partidos políticos, times de futebol, empresas e, pasmem, sua família. É um modelo generalizado que se difundiu e que funciona porque é baseado nos sentimentos de culpa, medo, mérito e sacrifício. Enquanto nós vivermos baseados neste paradigma, será difícil alcançar uma visão alternativa de funcionamento social. Democracia legítima e co-construção de ideias que façam avançar de verdade são coisas trabalhosas. Não tenho uma ideia do que seria algo realmente saudável, mas posso dizer que qualquer sujeito com um pouco de disposição pode causar mais prejuízo do que benefício ao arrastar pessoas vulneráveis num caminho de alienação e pouco entendimento da vida.

Autor do texto:
Sonhador nato, psicólogo provocador, escritor de um não best-seller e empresário. Adora contar e ouvir histórias de vida. Nas demais horas medita, faz dança de salão, lava pratos e escreve no blog Sobre a vida. No twitter é@fredmattos.




Originalmente em: http://papodehomem.com.br/como-construir-uma-religiao-em-7-passos/



25/02/2012

"Vamos pensar um pouco", com o Dr. Varella...


Drauzio Varella fala sobre respeito aos ateus 

e sobre "excomunhão da igreja".





Drauzio Varella fala sobre ser ateu


17/06/2011

Bem vindo ao Park dos Dinossauros! - Superinteressante

Cientista quer recriar dinossauros (a partir das galinhas!)

Thiago Perin 17 de junho de 2011

Como esse blog se chama CIÊNCIA MALUCA, a gente nem precisa entrar no mérito do quão válido é um cientista investir anos e anos de trabalho para recriar um dinossauro (ou algo próximo dele). Como todo mundo sabe, a criatura não faz falta para ninguém.

Então, dá para cair direto na pergunta: é possível? Dá para “construir” um dinossauro em pleno século 21? O palentólogo norte-americano Jack Horner acha que sim.

A forma mais imediata de fazer isso seria a partir de uma amostra do DNA dos bichões. Mas, segundo Jack, apesar de alguns dos fósseis já encontrados estarem surpreendentemente bem conservados (alguns ainda com vasos sanguíneos), nenhum está tão preservado assim, a ponto de conter DNA intacto – do tipo necessário para recriar um Jurassic Park. Pôxa.

Restou olhar, então, para os descendentes dos monstros pré-históricos: os pássaros modernos. As galinhas, segundo o paleontólogo, têm a chave para recriar um dinossauro gravada em seusgenomas. De acordo com ele, elas ainda têm características como dentes, garras e caudas expressas ali no fundinho dos genes – elas apenas foram “desligadas” em algum ponto do desenvolvimento dos bichos. E Jack e sua equipe, no caso, pretendem ligá-los novamente.

Eles discutiram esses planos em um dos eventos do TED lá nos EUA agora em março. Se você entende inglês e quer saber mais, se jogue no vídeo da palestra.

E aí, será que isso é uma boa ideia? Você se anima com a ideia de ter dinossauros em exibição no zoológico?

http://super.abril.com.br/blogs/cienciamaluca/cientista-quer-recriar-dinossauros-a-partir-das-galinhas/

POstado originalmente em:

08/06/2011

Respondendo à uma mensagem de uma pessoa muito querida...

Oi, querida! Que bom falar com você!


Bom, não pude deixar de notar que você comentou minhas opções "não religiosas" e tenho umas observações a fazer: Em primeiro lugar, quero te dizer que respeito e entendo as opções religiosas que as pessoas fazem, só não concordo com elas. Vc fala sobre "perder a inocência da criança amada pelo pai", claro, tendo em conta a SUA ótica cristã. Quero que saibas que te entendo e até agradeço o que vc julga ser preocupação, em função de vc acreditar que exista um "deus". Agradeço mesmo. Mas veja, Cresci em um meio MUITO evangélico, fiz seminários, estudei Teologia, convivi com "teologias da libertação", "da cura", da "prosperidade" a vida toda. Vi tudo isso, e sim, vc não sabe, infelizmente, pela nossa distância, como eu sou um sujeito que estudo MUITO, tudo em que me envolvo... Estudei Escatologia, Anjeologia, e todas as outras "gias" que o curso de Teologia do SEMINÁRIO TEOLÓGICO das ASSEMBLEIAS DE DEUS e o SEMINÁRIO BATISTA EQUATORIAL tinham para me oferecer. Fui professor de escola dominical, fui músico da banda da igreja, solista do grupo de jovens... ou seja, não sou um "incauto". Se cheguei às minhas conclusões sobre a vida, foram baseadas em MINHA experiência de vida e em tudo o que vi, ouvi e estudei sobre tudo isso. O fato: Assim como as pessoas tem o direito de acreditar em deus, em papai noel e coelhinho da páscoa, alguns, como eu, tem o direito de não acreditar. Acredito sim, no mundo FÍSICO das coisas REAIS e PROVADAS, das coisas que a CIÊNCIA pode provar com experiências que podem ser REPETIDAS com igual sucesso. Creio no poder de transformação do SER HUMANO, que quando decide fazer o CERTO, pode ser a maior e melhor força da Natureza.


Não acredito em nenhum "deus" invisível, que precisa da IMAGINAÇÃO das pessoas para existir... A fé, querida já na essência, é o "Firme fundamento das coisas que não se VÊEM, mas que se esperam", segundo a bíblia. Isso, não é o bastante pra mim, entende? Sou um homem do Século XXI, sou um livre pensador, simplesmente humano e limitado, MAS QUE ACREDITA EM SEU POTENCIAL DE MUDAR O MUNDO, mesmo que apenas uma pequena parte de cada vez... Não quero ofendê-la de forma alguma, por favor entenda. Por isso não entrarei no mérito das coisas que a bíblia diz e que são IMPOSSÍVEIS, além de contraditórias... Mas é como eu digo... Acho que cada ser humano tem que encontrar o seu caminho, e ser feliz nele...


O que não entendo é o PORQUE do cristão ocidental, no geral, se achar MELHOR que todos os outros "crentes" do mundo... Quer dizer, então cristo é mais legal que buda? que khrisna? que aláh?? "Se com teu coração creres e com tua boca confessares que cristo é o teu senhor, serás salvo" Então TODO O RESTO DA HUMANIDADE VAI PRO "INFERNO"?? E não adianta dizer que "são religiões diferentes mas é o mesmo deus" PQ NÃO É! O judaísmo, por exemplo, ainda espera a 1º VINDA DE JESUS! pq pra eles, é inaceitável um SALVADOR que tenha nascido em um "estábulo".


MILHARES de questões, e nada discutido. O que me deixa mais triste nas religiões é justamente isso... o mecanismo de "blasfêmia" que foi instalado, que impede as pessoas de se questionarem sobre essas coisas todas, e tantas outras, pq "já que deus é onisciente, vai saber o q eu to pensando e me mandar pro inferno"!! como isso não é uma tradição do medo? "Eu sou o deus que imputa o pecado dos pais nos filhos, até a 3ª e 4ª geração daqueles que me aborrecem" que deus é esse??? cristo teria vindo para me livrar dos meus "pecados".. que pecados são esses?? que imputabilidade hereditária é essa??? Enfim... Como eu te disse, não quero entrar no mérito, mas acredite, minhas convicções não são modismo nem alienação. Não cheguei à elas porque algum pastor me disse pra acreditar sem questionar nada. Não tenho medo de pensar, de perguntar, de pesquisar... De onde vem as coisas, as respostas, as perguntas... A religião resolve isso de forma simples "As coisas descobertas são para nós e nossos filhos, e as encobertas, apenas para deus"... o máximo que alguém vai descobrir é que "deus veio de parã", onde quer que seja isso! E o que me deixa mais estressado com essa ideia de um deus cristão, é o desprezo que "ele" mostra pelo homem, na medida em que diz "Eu sou aquele que está assentado sobre o globo da Terra, cujos habitantes são para mim como gafanhotos, e sua sabedoria, como trapo de imundície..." como poderia EU aceitar ser tratado assim??


Há muitas outras questões, como por exemplo, as modificações feitas na biblia, nos séculos XVII e XVIII pelo padre Gregório e outros, por questões totalmente políticas, para não perder mais fiéis para a Reforma nem seus bens... Daí a politica do "trazei todos os dízimos à minha casa, assim teremos mantimentos, diz o senhor"... sem falar nas CRUZADAS e em todo o sangue derramado em nome de deus... Enfim, volto a dizer, poderia te falar de MILHARES de razões para pensar com penso, mas diferente dos "crentes", não fico tentando "converter" ninguém a pensar como eu... Apenas acho que o mesmo direito que tem um crente de postar seus videos, scraps e todo o tipo de "mensagem" promovendo seu "deus" e sua fé, também tenho de postar coisas que acho interessantes, sempre no intuito que alguém PENSE sobre essas coisas. não quero "fazer a cabeça" de ninguém, como os crentes em geral fazem, usando a desculpa do "ide e pregai a todos os povos"... Apenas me reservo o direito de pensar com uma cabeça diferente da maioria, e sempre sou apedrejado por isso. Mas não ligo, não... Acho apenas que as pessoas deveriam se questionar mais. Sua fé, suas convicções, suas vidas, SUA LÓGICA...


Quando por exemplo, alguém diz que deus curou suas filhas, tenho CERTEZA que seja o que quer que tenha acontecido, essa pessoa as levou AOS MÉDICOS... tenho certeza que foram atendidas e medicadas e esse é um dos meus pontos.. Não aceito alguem dizer que é uma obra de deus quando uma equipe de médicos, pessoas que estudaram por 6 anos, fizeram mais 2 anos de residência médica, se especializaram, junto com anestesistas e assistentes, todo mundo que batalhou e ralou MUITO pra estar ali e poder salvar nossas vidas, e simplesmente as pessoas dão o crédito a um deus... Acho MUITO injusto, juro... Dai vem alguém dizer: "mas e não foi deus quem deu a inteligencia para eles?" NÃO!! Foram os GENES e o ESFORÇO das horas acordado estudando e todo o trabalho que se tem em uma academia de estudos superiores. Não há milagre aí. Só talento e esforço. Outra coisa que me deixa muito desconfiado é isso.. Porquê os "milagres" nunca ocorrem na presença de um cético?? Um cara desconhecido levantar de uma cadeira de rodas numa igreja qualquer da vida é fácil... Até os golpistas do sinal de trânsito fazem isso... Quero ver é deus remendar um amputado, ali, na minha frente!!!! Quero ver um braço ou uma perna surgir do nada!! E não me diz que não dá, porque afinal, esse não é o deus do "impossível"?? Enfim...


Entenda: respeito o seu direito a acreditar no que vc quiser, assim como os nossos pais e resto do mundo todo... Apenas entenda que não posso concordar com vocês... O que de toda forma, não muda nada pra mim... Não sou cristão, mas tento ajudar todo mundo, da melhor forma que posso. Sigo sempre no caminho do bem, sendo produtivo e tentando ser consciente e fazer um futuro melhor. Tento ser sempre o melhor ser humano que consigo... Não sei se não acreditar em "deus" me faz MESMO uma pessoal ruim, do mal... Espero que não!!


Fique bem.


Guilherme Castelo

06/05/2011

Lógica do raciocínio


Olhando para a fumaça do meu cigarro comecei a divagar... as espirais e colunas de fumaça subindo e eu pensando no velho “ar quente sobe” e maravilhado pelo modo como as moléculas que compõem essa fumaça se mantém unidas no centro de massa, e se dispersam lentamente nas periferias. Pensando em como seria bom poder pegar essa “nuvem” que vai subindo em pleno ar e daí dar milhares de destinos possíveis a ela. Daí comecei a pensar no patamar de desenvolvimento em que nossa ciência está no século 21 e fiquei um pouco frustrado. Por isso mesmo vou dividir o raciocínio com vocês.

Estamos cercados por ar, e sabemos isso desde a infância, mas... levemos em conta as substâncias em suspensão, como resultado da composição e recomposição do ar, por todo o tipo de influência, como fumaça: de carro, cigarro, queimada, além de milhares de tipos de aerossóis, CFC, freon, além das partículas voláteis que “evaporam” na hora de abastecer o carro, ou quando vaza combustível.

Bom, a questão é: sabemos disso tudo, mas... e aí? Apenas continuamos respirando? Minha ideia: colocar todos os gênios dos “MiT” da vida ai que estiverem de bobeira ou sub-utilizados para pesquisar uma forma de interagir com os átomos em “suspensão”, em ambiente natural!! Sim, porque todos sabemos que estamos sendo envenenados por tudo isso, e ninguém leva a sério?

Qual a ideia final por trás disso?, você se pergunta. Imagine poder instalar uma torre em cada zona de uma cidade, que transmitisse um tipo de onda específica para interagir com os átomos em suspensão na atmosfera dentro do raio de ação da onda. Sabemos que os átomos são cargas elétricas, mas, e se pudéssemos manipular essas cargas para literalmente “mover” esses átomos? Talvez até capturá-los!

Daí vocês devem estar pensando: “pronto, o cara pirou”!, e eu nem discordo, mas vamos pensar... é possível! Claro que no ritmo que as coisas andam, vai levar uns 300 anos, mais ou menos, e por isso mesmo eu tô falando que deveriam começar logo a pensar a respeito!

Aí um outro dirá: “Mas estás ignorando as pesquisas dos caras do super acelerador de partículas que são nesse sentido mesmo”, e eu respondo: não estou não. Mas o meu ponto é que nossa ciência em pleno século 21, ainda precisa de uma máquina que atravessa o sub-solo de vários países pra conseguir registrar o choque de algumas ínfimas partículas, e ainda comemoramos na mídia! Desse ponto de vista, parabéns ao pessoal da Engenharia da Computação que tem trabalhado MUITO rápido no desenvolvimento de novas tecnologias de processamento. Acabaram de lançar um processador "megalopower", de tamanho insignificante. Essas tecnologias serão fundamentais no desenvolvimento técnico e de automação para a ciência do futuro, mas a pesquisa natural e o desenvolvimento de soluções intelectuais para as fases desse caminho, são a base de tudo.

O que falta é a conscientização do dito “Homem Moderno” de que usa só 10% de sua capacidade intelectual, por mais gênio que seja. Isso significa que os que não são tão geniais assim tem que dar mais duro para compensar. Mas o fato é que nossa ciência precisa evoluir em maior velocidade, e não digo isso só como brasileiro, digo isso como cidadão do mundo. Ressalto que, é claro, isso não é culpa dos cientistas que estão ralando aí todos os dias para prover o mundo de soluções as mais diversas, e jamais mereceriam ser criticados nesse sentido. Falo da FORMA GERAL como a questão é vista pelas pessoas, nossas contemporâneas. O foco das pessoas está tão centrado nas coisas do hoje, do agora, do rentável, que nem sequer pondera essas questões. Acha que isso é contraproducente, e portanto, coisa de maluco. Mas não é!

Temos exemplos de caras geniais, cientistas fantásticos, que descobrem coisas importantíssimas, e que não são nem citados no Jornal Nacional. Ninguém conhece, só os outros cientistas. Conheço alguns. Por outro lado, há caras que ganham títulos por fazer lobby pra ciência. Nem pisam num laboratório! O diretor que ganha títulos pela descoberta da universidade não é um grande cientista, é um grande político, via de regra. Ele sabia da pesquisa, apoiou porque viu possibilidades de algum tipo de compensação, seja grana ou prestígio, mas não tenha dúvida, se der alguma merda, ele corta o teu projeto na hora! Não há comprometimento com o descobrir, o pesquisar, mas com o ganhar, o agradar investidor, o não parecer louco...

Será que sou tão louco por pensar que os cientistas do nosso mundo podem muito mais? Eles sabem de suas capacidades, mas não encontram meios de viabilizar as pesquisas, seja por essa falta de apoio, seja pela inexistência do equipamento necessário. Mas eu tenho certeza que se essa consciência mudasse, a ciência seria uma das prioridades de todos os governos do planeta.

E devia ser assim mesmo!


G.C.

___________________

Para crédito de quem tá desenvolvendo muito as pesquisas científicas, segue umas matérias interessantes que eu achei pela internet:

http://veja.abril.com.br/noticia/vida-digital/cientista-infectado-virus-computador

http://noticias.uol.com.br/ultnot/cienciaesaude/ultimas-noticias/bbc/2010/12/28/cientistas-pretendem-criar-simulador-da-vida-na-terra.jhtm

05/02/2011

Ei, você!


Ei! Sorria... Mas não se esconda atrás desse sorriso...
Mostre aquilo que você é, sem medo.
Existem pessoas que sonham com o seu sorriso, assim como eu.

Viva! Tente! A vida não passa de uma tentativa.

Ei! Ame acima de tudo, ame a tudo e a todos.
Não feche os olhos para a sujeira do mundo, não ignore a fome!
Esqueça a bomba, mas antes, faça algo para combatê-la, mesmo que se sinta incapaz.
Procure o que há de bom em tudo e em todos.
Não faça dos defeitos uma distancia, e sim, uma aproximação.

Aceite! A vida, as pessoas, faça delas a sua razão de viver.

Entenda! Entenda as pessoas que pensam diferente de você, não as reprove.

Ei! Olhe... Olhe a sua volta, quantos amigos...
Você já tornou alguém feliz hoje?
Ou fez alguém sofrer com o seu egoísmo?

Ei! Não corra. Para que tanta pressa? Corra apenas para dentro de você.

Sonhe! Mas não prejudique ninguém e não transforme seu sonho em fuga.

Acredite! Espere! Sempre haverá uma saída, sempre brilhará uma estrela.

Chore! Lute! Faça aquilo que gosta, sinta o que há dentro de você.

Ei! Ouça... Escute o que as outras pessoas têm a dizer, é importante.
Suba... faça dos obstáculos degraus para aquilo que você acha supremo,
Mas não esqueça daqueles que não conseguem subir a escada da vida.

Ei! Descubra! Descubra aquilo que há de bom dentro de você.
Procure acima de tudo ser gente, eu também vou tentar.

Ei! Você... não vá embora.
Eu preciso dizer-lhe que... te adoro.

________________________
Charles Chaplin

29/01/2011

Primeiro Post


Nosso primeiro post. É sempre difícil começar, não é? Especialmente quando se escreve para pessoas tão inteligentes quanto nós. Sente-se o peso da responsabilidade... Há que se manter na linha da coerência e da objetividade, sem se perder em si próprio... Há que se ter a mente aberta para a criatividade, um grande senso de auto-crítica e muita humildade para receber as críticas alheias.

Mas acima de tudo, deve-se ter o que dizer. E tenho. Ou melhor ainda: temos. Sim, porque não estou sozinho. Todos os que se inquietam estão comigo. Todos os que se questionam e ao mundo ao seu redor, estão comigo. Todos os que QUEREM SABER, estão comigo. A idéia é que este blog seja um lugar para livres pensadores expressarem suas opiniões e aprenderem uns com os outros. Contudo, isso nos leva à uma questão: Quem são os livres pensadores? Todos os que usam suas mentes de forma produtiva e racional, todos os que questionam seus mundos e relações, com o intuito de aprender, todos os que como eu, estão profundamente interessados em conhecer o seu próprio mundo, desde a sensação de um toque, até como vivem os peixes abissais. Todos os que sabem que existe uma verdade lá fora, para tudo e que algumas coisas demoram muito pra ser entendidas, mas com muito trabalho sério, é possível entender o funcionamento de tudo. Aqueles que amam o conhecimento e o buscam por toda a vida: Os céticos.

Diferentemente do que pensam muitos, nós, céticos, não somos "contra tudo", nem mesmo contra "deus" nós somos. Somos contra idéias pré-concebidas de deuses e toda a crendice que é gerada por mitologia e portanto, não provada nem provável. Somos contra filosofias que alienam as pessoas amputando-lhes o cérebro, impedindo-as de pensar por si. O cético é aquele que não desacretida, mas exige provas. E faz melhor, vai atrás delas. Há uma diferença sutil entre o cético e o ateu: no geral, o ateu é mais inflexível. Ele não acredita em deus e não tá nem um pouco a fim de acreditar ou desacreditar. O assunto parece tão absurdo que ele não se dá nem ao trabalho.

Nas palavras de Miguel de Unamuno:
Céptico não significa aquele que duvida, mas aquele que investiga ou pesquisa, oposto àquele que afirma e pensa que descobriu.” Miguel de Unamuno

Nas palavras de Isaac Asimov:
Eu sou ateu, sou sim. Levei um longo tempo para dizer isso. Eu tenho sido um ateu por anos e anos, mas de algum modo eu senti que era intelectualmente inaceitável dizer que alguém é um ateu, porque isso assumia um conhecimento que ninguém tem. De algum modo era melhor dizer que alguém era um humanista ou agnóstico. Eu não tenho a evidência para provar que Deus não existe, mas eu suspeito tanto que ele não existe que eu não quero perder o meu tempo.”

A questão importante, entretanto, é que em ambos os casos, há interesse intelectual, racional, científico em jogo. Essa questão sobre deus na verdade nem é nosso maior dilema, perece ser o dos que crêem, já que sempre precisam "reavivar sua fé". Nos preocupamos com nosso planeta, com todas as formas de vida, com vida fora do nosso planeta. Nos preocupamos com todas as coisas que são naturais e provadas. A eletricidade, por exemplo, é natural e provada. Mas imagine se em pleno século 15, os levasse ao meu castelo e ao clicar um botão na parede as luzes se acendessem! Seria bruxaria!! Edson resolveu a questão. Hoje inventamos cada vez mais maneiras de utilizá-la. E é exatamente toda essa pesquisa, todo esse trabalho que se tem para desenvolver o mundo natural o que chamamos de CIÊNCIA. Todas as formas, de todas as áreas, ciência. Esse é nosso auto de fé. Nossa "religião". Nosso deus é o próprio homem, que com o poder de "mente mortal" é capaz de mudar o mundo, através de sua inteligência e raciocínio lógico.

Quando o primeiro espertalhão encontrou o primeiro imbecil, nasceu o primeiro deus.” Millor Fernandes

Admitimos que muitos desses "deuses" utilizaram seus "poderes" para o mal, infelizmente. Mas se há "deuses" humanos capazes de inventar coisas destruidoras e novas formas de usar coisas boas, para o mal, como a bomba H, por exemplo, o que dizer dos outros deuses de todas as mitologias, especialmente a cristã? É mesmo necessário que se junte todo o sangue que escorre da bíblia? Todos os casos de intolerância e subjugação moral que há lá? Enfim, não é nosso objetivo atacar ninguém, mas simplesmente não podemos nos calar frente ao ilogismo.

Usarei sempre que possível, citações de Céticos e Ateus conhecidos, para que não se diga que estou falando sozinho, que sou o único que pensas essas coisas.

A beleza da mania religiosa é que ela tem o poder de explicar tudo. Uma vez que Deus (ou Satã) são aceites como a primeira causa de tudo que acontece no mundo mortal, nada é deixado à sorte… a lógica pode ser alegremente jogada pela janela.” Stephen King

Se deus queria que as pessoas acreditassem nele, por que então ele inventou a lógica?” David Feherty, jogador de golfe da PGA Tour

No reino da ciência, todas as tentativas de encontrar qualquer evidência de seres sobrenaturais, de concepções metafísicas, como Deus, imortalidade, infinito, etc., falharam, e se nós somos honestos, devemos confessar que na ciência não existem Deus, imortalidade, alma ou mente fora do corpo.” Charles P. Steinmetz, inventor e engenheiro Americano, American Freeman, Julho de 1941

Para finalizar esse primeiro post, gostaria de agradecer a todos os que nos visitem, a todos os que comentem e a todos os que critiquem. Saibam que é assim que crescemos. E aos "crentes" que eventualmente entrem e comentem ou critiquem, também agradecemos e nos sentimos felizes, pois fazendo isso, vocês estarão fazendo exatamente o que dizem odiar: Ciência. O início de tudo é o questionamento e desde que vocês participem de algum tipo de questionamento, suas mentes terão uma chance de despertar. As mentiras que lhes contaram que "questionar os desígnios de deus é blasfêmea", que "as coisas encobertas são apenas para deus" e que "deus sabe seus pensamentos e vai te mandar para o inferno por pensar essas coisas", são mecanismos para manter seus fiéis. Desde a Antiguidade. Foi a Igreja Católica que mudou muitos trechos do que tinham como "livro sagrado" para não perder seu poder, e até hoje esses mecanismos ainda funcionam. Libertem-se. Transcendam. Mas na mente.

Essa é a essência deste blog: A liberdade da mente.

Grande abraço.

Cosmos - Carl Sagan (1-4)

Cosmos (5-13)